SAÚDE DO HOMEM - CÂNCER DE PRÓSTATA

O câncer de próstata é a doença maligna que mais acomete os homens após os 40 anos. Estima-se que no Brasil a incidência de novos casos seria de cerca de 22 casos novos para cada 100.000 habitantes por ano. Transferindo este dado para Medianeira, com uma população aproximadamente 40 mil habitantes, podemos afirmar que surgirão em média 10 casos novos de próstata por ano, somente na nossa cidade.

Esta é uma doença silenciosa, que costuma apresentar sintomas somente quando já ultrapassou os limites da cura cirúrgica. Por isto, recomenda-se enfaticamente o exame anual para detecção precoce da doença, muitas vezes erroneamente chamado de exame preventivo. Na realidade, o que se busca é o diagnóstico precoce do câncer, na sua fase inicial, o que representaria taxas de cura superiores a 95%.O exame realizado para este propósito na realidade são dois: a dosagem do PSA no sangue e o exame digital da próstata, mais conhecido como toque retal.
 


O PSA - iniciais em inglês de Antígeno Prostático Específico - é uma proteína produzida na próstata e que pode facilmente ser dosada no sangue. As células cancerosas produzem PSA em quantidade bem maior do que as células prostáticas normais. Por este motivo, aumentos dos níveis de PSA podem indicar a existência do câncer de próstata. Acontece que outras doenças que não o câncer também podem fazer aumentar os níveis de PSA, tais como: prostatites, infecções urinárias e infartos prostáticos, entre outras. Existe também o fato de que cerca de 10 a 15% dos pacientes com câncer prostático não irão apresentar alterações de PSA no início da doença. Por este motivo, o exame digital da próstata é realizado de rotina.

O exame digital da próstata, ou toque retal, é um exame realizado pelo urologista, no qual ele irá palpar a próstata do paciente através do reto, quando poderá avaliar alterações anatômicas do órgão, tais como nódulos, tumores, mudanças na consistência e no volume da próstata. Somente o médico poderá, através de uma consulta especializada e destes dois exames acima citados, suspeitar de câncer de próstata. O exame para confirmar o diagnóstico é a biópsia prostática, onde serão retirados fragmentos da próstata para exame microscópico. O tratamento irá variar conforme o grau de agressividade do tumor e do estadiamento clínico, que será feito através de alguns exames complementares.
 


O tratamento mais reconhecido nos estágios iniciais é a prostatectomia radical, operação em que a próstata é retirada em bloco juntamente com as vesículas seminais. Este tratamento oferece taxas de cura acima de 90%, quando bem indicado. O paciente pode também optar pela radioterapia, menos invasiva do que a operação, porém com taxas de cura inferiores a longo prazo e com efeitos colaterais importantes. Naqueles pacientes com tumores que já ultrapassaram os limites da cura cirúrgica, o tratamento será paliativo, geralmente é iniciado tratamento hormonal, em que o tumor irá ficar "latente", por um período de tempo indeterminado. Fique atento, se você tem mais de 40 anos, procure o seu médico de confiança, preferencialmente um urologista, e faça o seu exame anual da próstata, mesmo que você não tenha nenhum sintoma.

Todos os Direitos Reservados - Clínica Urológica Dr. Henrique B. Alves - Medianeira - Paraná - Brasil © 2011